Como escolher o batido de proteína que realmente necessita?

Quem precisa de consumir batidos de proteínas? Qual o nível de proteínas que necessita?
09.03.2017



O que é um batido de proteína?
Segundo uma definição oficial, é um “produto alimentar especial para objetivos nutricionais” que pode ser consumido por várias razões. Este é considerado um alimento, por isso não contém quaisquer ingredientes ativos ou medicamentos. Pode ser consumido por qualquer pessoa que pode consumir proteína tipo de carne, lacticínios, ovos, etc.

Quem precisa de consumir batidos de proteínas?
Uma vez que é um suplemento alimentar, é concebido para as pessoas que talvez não consigam ingerir a quantidade de proteínas indicada das refeições regulares. Isto pode acontecer por vários motivos, entre outros, caso:

  • alguém tenha um trabalho físico duro
  • adolescentes (que estejam em fase de crescimento) que pratiquem desporto
  • seja atleta (homem ou mulher)
  • esteja num período de recuperação após uma lesão
  • seja vegetariano
  • esteja a optar por uma dieta com baixos hidratos de carbono e/ou baixas gorduras, para perder peso

Qual o nível de proteínas que necessita?
De modo geral, um adulto que não seja atleta necessita de 0,8 g de proteína por kg (do seu peso corporal). Infelizmente, a maior parte das pessoas tem uma ingestão proteica inferior a este nível. No entanto, é importante consumir proteínas não só pelos motivos que os atletas o fazem, de regeneração e aumento muscular, mas também para que o corpo funcione corretamente. As pesquisas indicam que os atletas necessitam de uma maior ingestão proteica para uma melhor recuperação. No entanto, as quantidades variam segundo os diferentes tipos de desporto praticados. Os desportos de resistência e força requerem 1,1- 1,5 g e aproximadamente 2 g de proteína por kg (de peso corporal) respetivamente, enquanto que os atletas mais pesados necessitam ainda mais. Para aumentar o músculo, necessitará de aproximadamente 1,5 - 2 g por kg (de peso corporal), e caso esteja a ingerir um valor baixo de hidratos de carbono, então a ingestão de proteína deve ser de 2 g por kg.

O requisito para atletas
Os músculos têm uma composição de 80% de proteína (retirando o nível de líquidos, obviamente), e esta é responsável pela estrutura e função muscular. Caso seja atleta, preocupa-se com certeza em ter uma ótima recuperação, crescimento, desenvolvimento e desempenho dos seus músculos, e tal poderá ser feito da melhor forma através do consumo de carne, lacticínios, ovos, peixe e batidos. Os batidos são muito utilizados pelos atletas, uma vez que podem fornecer as proteínas que os músculos necessitam rapidamente, em grande quantidade e num formato saboroso. É verdade que existe confusão em relação aos batidos de proteínas disponíveis no mercado, uma vez que existem imensas marcas, tipos, sabores, preços e ingredientes.

Todos nós precisamos de proteína, sem exceção. Caso pratique desporto e se preocupe com níveis de recuperação e alto desempenho adequados, também sabe quão importante são as proteínas e aminoácidos, os elementos base das proteínas.

As fontes de proteínas podem ser agrupadas nas seguintes categorias:

  • segundo o valor biológico: até que ponto o corpo as consegue utilizar
  • o perfil de aminoácidos: se contêm todos os aminoácidos necessários para aumentar o músculo
  • se contêm outros nutrientes ou não

Proteína do soro de leite (Whey Protein)
A proteína do soro de leite é derivada do leite. Esta é retirada do soro de leite, um subproduto resultante da fabricação de queijo e pode estar presente em suplementos alimentícios em formato concentrado, isolado ou hidrolisado. A proteína do soro de leite é produzida usando diferentes processos tecnológicos, tais como a microfiltração, ultrafiltração, etc. Os isolados e concentrados de proteína possuem um teor de cerca de 90% e 80% de proteína, respetivamente. O hidrolisado contém aminoácidos num formato diferente e é absorvido mais rapidamente do que o isolado e concentrado de proteína. Caso sofra de uma doença imunológica e tenha alergias alimentares, a proteína hidrolisada é solução melhor, e ao mesmo tempo, a mais dispendiosa.

Caseína
A caseína é uma fonte proteica de baixa absorção, que tem propriedades especiais, uma vez que quando se mistura com líquidos transforma-se em gel. Assim obtém-se um batido mais consistente, tipo pudim, que também é excelente para ingerir em outras refeições e sobremesas. Tal como o soro de leite, esta é obtida em formas diferentes. Por exemplo, existe o caseinato de cálcio, que é o tipo mais básico, ou a caseína micelar que é a caseína mais pura e hidrolisada, também. O caseinato de cálcio e caseína micelar têm propriedades tipo gel (consistência mais espessa). A caseína hidrolisada não tem esta propriedade, por isso é absorvida mais rapidamente.

Proteína de arroz
A proteína de arroz é uma fonte proteica relativamente pura, e das mais baratas. O motivo é que as fontes proteicas vegetais não possuem um perfil de aminoácidos completo, o seu valor biológico é mais baixo, pelo que é indicado na sua taxa de utilização. Esta é uma excelente escolha para quem é vegetariano, principiante ou para as pessoas que não podem pagar o preço da proteína do soro de leite.

Proteína de carne de vaca
O mercado dos suplementos dietéticos continua a redescobrir a proteína de carne de vaca. Esta é uma excelente alternativa para quem não quer consumir produtos derivados do leite ou tenha alergias ao leite, mas que ainda procure uma melhor solução às proteínas vegetais.


O que melhorarias neste artigo?




O conteúdo podia ser...





Cancelar

GOSTAS DESTE ARTIGO?